You are currently browsing the tag archive for the ‘bíblia’ tag.

Puxa vida, quando escrevi o post sobre o “Cristo Redentor, maravilha do mundo?”, nunca imaginei que este pudesse repercutir tanto.
Não tenho tido muito tempo pra escrever posts relevantes ultimamente, e entre a divulgação de uma programação ou outra, a minha atividade no blog tem sido gerenciar comentários sobre o post supracitado.

Portanto, para tentar minimizar, e quem sabe encerrar (seria possível?) esta pendenga, colocarei aqui um último argumento do ponto de vista cristão-religioso, sem levar em conta o valor cultural-arquitetônico da obra, afinal este é um blog cristão.

Pois bem, todos católicos que por aqui passam e outros admiradores do Cristo Redentor, por favor, leiam este trecho da Bíblia registrado no livro de Atos, capítulo 17, em que o apóstolo Paulo se dirige aos atenienses:

22 ¶ E, estando Paulo no meio do Areópago, disse: Homens atenienses, em tudo vos vejo um tanto supersticiosos;
23 Porque, passando eu e vendo os vossos santuários, achei também um altar em que estava escrito: AO DEUS DESCONHECIDO. Esse, pois, que vós honrais, não o conhecendo, é o que eu vos anuncio.
24 O Deus que fez o mundo e tudo que nele há, sendo Senhor do céu e da terra, não habita em templos feitos por mãos de homens;
25 Nem tampouco é servido por mãos de homens, como que necessitando de alguma coisa; pois ele mesmo é quem dá a todos a vida, e a respiração, e todas as coisas;
26 E de um só sangue fez toda a geração dos homens, para habitar sobre toda a face da terra, determinando os tempos já dantes ordenados, e os limites da sua habitação;
27 Para que buscassem ao Senhor, se porventura, tateando, o pudessem achar; ainda que não está longe de cada um de nós;
28 Porque nele vivemos, e nos movemos, e existimos; como também alguns dos vossos poetas disseram: Pois somos também sua geração.
29 Sendo nós, pois, geração de Deus, não havemos de cuidar que a divindade seja semelhante ao ouro, ou à prata, ou à pedra esculpida por artifício e imaginação dos homens.
30 Mas Deus, não tendo em conta os tempos da ignorância, anuncia agora a todos os homens, e em todo o lugar, que se arrependam;
31 Porquanto tem determinado um dia em que com justiça há de julgar o mundo, por meio do homem que destinou; e disso deu certeza a todos, ressuscitando-o dentre os mortos.

Coloquei o trecho todo para contextualizar, mas poderia deixar apenas o versículo 29.

Bom, creio que não preciso falar muita coisa, tirem suas próprias conclusões. A palavra de Deus é muito clara, basta conhecê-la. Conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.
Só pra não passar batido, cremos que Jesus é divino, então o versículo se aplica à Ele “não havemos de cuidar que a divindade…“.
Logo, o Cristo Redentor que se encontra no Corcovado do Rio de Janeiro está desaprovado pela Bíblia.
Pode xingar, espernear, gritar a vontade. É a sua opinião contra a palavra de Deus. Eu fico com a segunda opção.

Beijo, me liga!

Que Deus nos ajude.
Felipe Cangussu

Anúncios

Esta notícia saiu no portal UOL. Uma pesquisa em países da Europa constatando que apesar da Bíblia ser o livro mais difundido do planeta, com traduções em mais de 2.500 idiomas, é pouco conhecido, ou em outras palavras, lido.
É uma notícia triste, mas esperada. E por isso devemos ter sempre em mente as palavras do salmista:

“Antes o seu prazer está na lei do Senhor. E na sua lei, medita de dia e de noite.”

Leia a notícia na íntegra clicando no link abaixo:

Bíblia é livro pouco conhecido, apesar de ser o mais traduzido

Vigiai e orai !!!

10-mandamentos.jpg

Um grande mal que nos cerca atualmente é o horror ao óbvio.  Talvez porque o óbvio sugira simplicidade, algo básico, oposto a moderno.Tendemos a rejeitar explicações óbvias, procurando aquelas mais elaboradas. Sucede que, em se tratando da Lei de Deus, “a regra é clara”!Desde o inicio Deus nos mostrou sua Lei (vontade, mandamento) com clareza e objetividade. Não há cerimonialismo, nem “brechas”. A ordem é direta, de modo que ninguém pode alegar que não entendeu.

Assim foi com:

· Adão – Gn 2.15-17 “Tomou, pois, o SENHOR Deus ao homem e o colocou no jardim do Éden para o cultivar e o guardar. E o SENHOR Deus lhe deu esta ordem: De toda árvore do jardim comerás livremente, mas da árvore do conhecimento do bem e do mal não comerás; porque, no dia em que dela comeres, certamente morrerás”.

· Abraão – Gn 12,1 “Ora, disse o SENHOR a Abrão: Sai da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai e vai para a terra que te mostrarei”;

Outros exemplos são os dez mandamentos e a oração dominical.

Tudo muito objetivo, sem rodeios, de fácil memorização.

Porque então teimamos em nos esquecer de algo tão óbvio?

Continue lendo »

Pergaminho

Na aula passada pudemos observar o contexto da libertação dos judeus da Babilônia e a restauração de Jerusalém e do seu povo em relação às profecias de Daniel, Jeremias e Isaías.

Aliás, uma das coisas que muito me impressiona na Bíblia é o cumprimento de profecias.

Daniel revelou a Belsazar a visão da escritura na parede (“Mene, Mene, Tequel e Parsim” – Dn 5.25), que indicava que a divisão do reino da Babilônia entre os medos e os persas, o que ocorreu naquela mesma noite, quando Ciro e seu exército invadiu a cidade e dominou a Babilônia de surpresa, sem batalha.

E Isaias havia profetizado que Ciro seria o libertador de Israel (Is 44 e 45). Ocorre que a profecia foi feita quase 200 anos antes, quando a Babilônia sequer tinha invadido Jerusalém e levado cativo o seu povo.

Por fim, Jeremias predisse que o cativeiro do povo judeu na Babilônia duraria 70 anos (Jr 25.12 e 29.10).  Sendo Jeremias um verdadeiro profeta de Deus, obviamente tal profecia se cumpriu no tempo determinado, quando Deus despertou o espírito de Ciro, que autorizou o retorno do povo a Jerusalém.

Estes eventos devem nos encher de confiança, pois eles revelam a soberania do nosso Deus, que age ativamente na História e que cumpre todas as suas promessas.

Presb. Daniel Gomes de Oliveira

*  “E assim foi escrito, e assim se fará”

célebre frase do filme “OS DEZ MANDAMENTOS” de Cecil B. DeMille (à disposição em nossa videoteca!)

imagem_espada_e_livro_v21.jpg (“Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade”.)

Iniciamos na nossa classe da Escola Bíblica Dominical o estudo sobre o Livro de Esdras, que trata da restauração do povo judeu após o exílio na Babilônia.

Como dito em aula, meu propósito é fazer com que vocês percebam a necessidade de compreender a interação que existe entre os livros da Bíblia, pois muitas vezes os lemos isoladamente. 

Aprofundar e expandir o conhecimento bíblico. Ou nos ditos do apóstolo Paulo “manejar bem a palavra da verdade”. Esse é um dever e um desafio.

Foram lançadas algumas perguntas:

O que o Livro de Esdras tem a ver com as profecias de Jeremias? E com os Livros de Daniel, Ezequiel e Isaías?  Onde entram os profetas Ageu e Zacarias nessa história? Seria o rei Xerxes do filme “300” o mesmo rei referido no Livro de Esdras e de Ester?

Que o SENHOR nos dê o pleno conhecimento da Sua Palavra.

Presb. Daniel Gomes de Oliveira

Categorias

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« maio    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Arquivos

Flickr UMP Vila Gerty